slider img
slider img
slider img
slider img
slider img
slider img
slider img
slider img
slider img
slider img
slider img
slider img
slider img

Chocante, estranha e, ao mesmo tempo, bela e tocante, a fotografia “2014-2017”, da fotógrafa inglesa Georgie Wileman retrata de for...

Foto impactante das cicatrizes da endometriose é uma das vencedoras de concurso internacional de fotografias

💜
2017


Chocante, estranha e, ao mesmo tempo, bela e tocante, a fotografia “2014-2017”, da fotógrafa inglesa Georgie Wileman retrata de forma direta e pungente sua dolorosa e um tanto invisível experiência pessoal enquanto portadora de endometriose. A foto, mostrando as cicatrizes que Georgie traz em sua barriga de cinco cirurgias que teve de passar por conta da doença, foi selecionada como uma das vencedoras do prestigiado concurso Taylor Wessing Photographic Portrait Prize.

Parte de uma série fotográfica composta por 19 fotos no total (batizada de Endometriose), “2014-2017” vem causando impacto na Nationa Gallery, em Londres, onde as fotos selecionadas estão sendo expostas – e não só por sua força estética. Atingindo cerca de 176 milhões de mulheres no mundo, a endometriose é uma das mais comuns doenças ginecológicas.

“2014-2017”

Por falta de pesquisa e interesse da comunidade científica, sabe-se pouco a respeito da doença – que consiste no crescimento do tecido endometrial fora do útero – sem tratamentos mais elaborados e eficientes. A endometriose pode causar dor pélvica intensa, dor durante o sexo e até infertilidade, e ainda não possui cura.

“Quero tornar essa doença visível”, afirmou Georgie, diante do sucesso de sua foto. “Eu quis colocar na imagem a realidade da doença”, ela disse. Hoje Georgie não tem mais a doença, mas uma em cada dez mulheres com idade para se reproduzir possui endometriose – e por isso é tão importante olhar para essa condição, não só através da foto de Georgie, como de pesquisas e incentivos.

Veja abaixo outras fotos da série “Endometriose”, de Georgie Wileman


© Fotos: Georgie Wileman

Alguns meses atrás, o perfil de Lauren Scott no Tinder ficou famoso na internet por causa de sua personalidade e senso de humor. Um...

Jovem amputada fala sobre o assunto no Tinder com personalidade e algumas lições de vida

💜
2017


Alguns meses atrás, o perfil de Lauren Scott no Tinder ficou famoso na internet por causa de sua personalidade e senso de humor. Um ano antes, a californiana havia perdido o braço em um acidente de trânsito, mas isso não a impedia de demonstrar positividade no aplicativo. (Relembre aqui)
Sem dúvidas o melhor encontro do Tinder Rosto 10/10 Corpo 9/10 Personalidade 20/10 Braços 1/2
Lauren foi entrevistada pelo Dazed e contou mais sobre o acidente que a fez perder o braço e sobre como leva a vida. Tudo começou quando ela andava por uma rua de San Diego em um ciclomotor, uma espécie de bicicleta motorizada, a mais de 90 km/h, bem mais rápido do que a velocidade limite para carros na via.
Era madrugada de uma quarta-feira em junho de 2016, e o desejo por adrenalina fez com ela perdesse o controle e atingisse uma placa sobre a calçada. A velocidade e a força da batida fizeram com que fosse necessário amputar o braço.
“Eu usava drogas diariamente, odiava meu emprego e saía com caras em quem não tinha nenhum interesse”, conta Lauren. “Pensava em me matar todos os dias. Não tinha uma relação com ninguém na minha família e descontava minha raiva em pessoas que não mereciam. Depois do acidente, passei a ver tudo com novos olhos”.

A norte-americana diz que passou a valorizar mais a vida e pôde ver como algumas pessoas realmente se importavam com ela, além de perceber o quão resiliente e forte ela podia ser frente à situação mais difícil pela qual tinha passado.
Se hoje Lauren é autoconfiante em relação ao próprio corpo, ela passou a adolescência flertando com a bulimia, a anorexia e a depressão. “Todo mundo sempre me elogiou por ser magra, então achei que a coisa mais lógica era emagrecer mais”. Ela chegou a passar dias sem comer.

Apesar de ter ficado conhecida na internet por causa do Tinder, ela diz que não está à procura de relacionamentos, apesar de ter achado que voltar a sair foi muito mais natural do que ela poderia esperar. “Não estou interessada em um relacionamento com ninguém além de mim no momento. Preciso de uma relação interna mais saudável antes de me preocupar com isso”, afirma.
Lauren conta que as relações têm sido mais honestas e saudáveis desde o acidente, e que não vê as diferenças como empecilho. “Sem braços ou com quatro deles, se você for legal, vou sair com você. As pessoas são muito mais que suas ‘deficiências’, e as pessoas que passaram por alguma merda costumam ser as mais interessantes. Se alguém não quer sair com você por causa disso, sua vida está melhor sem essa pessoa”, afirma.

Mesmo vivendo bem sem o braço, ela criou uma campanha de financiamento coletivo para conseguir pagar por uma prótese. Em pouco mais de um ano, ela conseguiu levantar 36 mil dos 50 mil dólares necessários para fazer a cirurgia.

Para conferir todo o artigo, em inglês, clique aqui.
Fotos: Lauren Scott (Reprodução)
Fonte: Dazed


Dezembro chegou e, se você pretende montar uma decoração de natal, mas tá sem grana para uma árvore nova ou só quer variar um pouco...

Abacaxi como alternativa a árvore de natal é tendência ‘cool’ no Pinterest

💜
2017


Dezembro chegou e, se você pretende montar uma decoração de natal, mas tá sem grana para uma árvore nova ou só quer variar um pouco, pode aproveitar uma tendência criativa que está se espalhando pela internet: os abacaxis natalinos.

Aparentemente, a ideia surgiu no Pinterest, rede social de compartilhamento de fotos, e se espalhou rápido. Imagens de abacaxis com as tradicionais luzinhas e bolas decorativas foram postadas por vários usuários que parecem ter adotado a ideia.

Teve até quem se inspirasse na ideia e transformasse uma árvore artificial em abacaxi estilizado. Resta saber quanto tempo a fruta pode durar como objetivo decorativo.


Foto via


Foto via


Foto via


Foto via


Foto via


Foto via


Foto via


Foto via


Foto via

Foi inspirada numa antiga e um tanto bizarra tradição que a fotógrafa americana Megan Jacobs criou sua impactante e simbólica série ...

Série aborda a invisibilidade materna com fotografias impactantes

💜
2017


Foi inspirada numa antiga e um tanto bizarra tradição que a fotógrafa americana Megan Jacobs criou sua impactante e simbólica série Hidden Mothers (Mães escondidas). Em nome da linhagem de mulheres fortes, verdadeiras “matriarcas e feministas” que formaram sua família, Megan partiu de uma técnica utilizada desde o advento da fotografia até meados dos anos 1920 para falar sobre maternidade, identidade feminina e a “invisibilidade” da mulher hoje, através de seu ensaio.



Em 2013, o livro The Hidden Mother, organizado por Linda Fregni Nagler, reuniu mais de 1000 imagens de bebês tiradas nos primórdios do surgimento do fotografia, na era vitoriana, todas tendo em comum o fato da mãe de cada um dos bebês ter sido de certa forma “apagada” da imagem – quase sempre por um véu ou um tecido como cobertura que a “camuflava”. A razão para tal assombrosa técnica era que sem a mãe era impossível manter um bebê parado, posando para a fotografia.

Exemplos de fotos com as “mães escondidas” da era vitoriana

Claro que o aspecto simbólico de tal gesto não passou desapercebido para Megan, que viu nessa estranha técnica uma metáfora para como a mulher, e em especial as mães, são socialmente tratadas – e, muitas vezes, são justamente tornadas invisíveis. O tabu a respeito da amamentação em público, a maneira com que a identidade pessoal da mulher parece se dissolver na hora em que ela se torna mãe, as diversas culpas e pressões que a maternidade pode trazer, tudo isso parece estar simbolizado por essas “mães escondidas” do passado, como uma espécie de raiz de tais questões hoje – trazidas à luz pelo pungente trabalho de Megan, que justamente transforma as mães “escondidas” em algo visível e importante de ser visto.



© Fotos: Megan Jacobs

Todo mundo possui algum talento. Tanto faz se ele permanece escondido, se não é com ele que a pessoa tira seu ganha pão, ou se ele...

6 especialistas (e recordistas) que não resolvem muita coisa

💜
2017



Todo mundo possui algum talento. Tanto faz se ele permanece escondido, se não é com ele que a pessoa tira seu ganha pão, ou se ele ainda não foi sequer descoberto, o fato é que cada um de nós possui alguma habilidade que especialmente é capaz de realizar. Algumas pessoas, porém, possuem talentos realmente singulares – que, ainda que sejam totalmente impressionantes, não possuem maiores utilidades.
Não importa: talento é talento.

Ser um especialista em algo que não resolve muitas coisas não diminui os feitos, e é isso que reunimos nessa lista: algumas pessoas donas de habilidades que tanto surpreendem quanto são capazes de não ajudarem ninguém mais. 

São capacidades diversas, como enfiar canudos na boca, levantar pesos com os olhos ou quebrar nozes com a cabeça, retiradas diretamente do Livro dos Recordes, o Guinness. 

Conheça aqui alguns dos maiores especialistas em inutilidades, aquelas pessoas capazes de feitos impressionantes, demonstrando seus extraordinários talentos que, no entanto, não servem para muita coisa.

1. Girar bola de basquete sobre uma escova de dentes na boca


Dentre todos os talentos inúteis que existem, alguns são especialmente singulares, peculiares e específicos. É o caso do americano Michael Kopp, especialista em girar bolas de basquete sobre escovas de dente – enquanto a escova está em sua boca. Aos 18 anos, Michael foi capaz de girar uma bola sobre uma escova por 26 segundos.

2. Levantar peso com os olhos


Talentos ligados à força são comuns e até mesmo úteis, de modo geral – mas não quando trata-se da força dos olhos. Sim, o inglês de origem indiana Manjit Singh foi capaz de levantar 23 quilos com os olhos, um feito tão incrível quanto inútil, que serviu para que ele batesse o recorde e nada mais.

3. Colocar canudos na boca


Pra que alguém precisaria enfiar mais de 400 canudos na boca de uma vez? Não se sabe, mas esse é o grande talento do jovem Manoj Kumar Maharana, indiano que recentemente foi capaz de colocar 459 canudos em sua boca de uma vez só.

4. Colar colheres no rosto


O sérvio Dalibor Jablanovic, por motivos que superam nossa capacidade de compreensão, gosta de grudar e pendurar coisas em seu rosto. O que o tornou célebre foi sua capacidade de pendurar, sem auxílio de qualquer cola ou instrumento, 31 colheres em seu rosto ao mesmo tempo – diversão garantida em um almoço de família.

5. Quebrar nozes com a cabeça


O talento do paquistanês Muhammed Rashid é o de ser cabeça dura – literalmente. Ele é capaz de abrir a maior quantidade de nozes com a cabeça em menos tempo. Em 2016 ele conseguiu abrir 181 nozes em um minuto. Será que a dor de cabeça depois valeu a pena?

6. Corrida de quatro


Em um mundo bizarro, o japonês Katsumi Tamakoshi poderia ser um herói dos esportes de seu país. Na vida real, porém, ele possui um talento um tanto peculiar: Katsumi é o mais veloz corredor “de quatro” do mundo, percorrendo usando as duas mãos e os pés 100 metros em 15,86 segundos.
  De toda forma, você pode ser capaz de feitos incríveis e não saber resolver vazamentos em casa; bater recordes inusitados mas não saber consertar aquela pane no seu carro; ser um músico genial que precisa se preocupar com o futuro financeiro da sua família. 

É nessa hora que entram os especialistas do Banco do Brasil Seguros, para dar conta daquilo que a gente não tem tanto talento pra resolver
Investir não só para garantir a segurança naquilo que você não é capaz de resolver sozinho, como também manter-se tranquilo para poder se dedicar a todos os seus mil talentos, bizarros ou não.

© fotos: Guinness Book Of Records/Divulgação

A pequena Roslyn Breen, de 3 anos, nasceu com uma condição muscular ainda não diagnosticada que limita seus movimentos e a obriga ...

Mãe transforma cadeira de rodas da filha em carruagem da Cinderela

💜
2017



A pequena Roslyn Breen, de 3 anos, nasceu com uma condição muscular ainda não diagnosticada que limita seus movimentos e a obriga a usar uma cadeira de rodas para se locomover. A situação incomoda a menina, porque muita gente fica olhando para ela quando sai de casa.

Tiffany, mãe da garota, explica que ela não pode andar nem se sentar direito por causa da condição, mas que ela precisava ter uma experiência boa no último Halloween. Ela encarnou a fada madrinha e transformou a cadeira de rodas da filha em carruagem, como a da Cinderela!


A fantasia fez sucesso, é claro. “Eu sabia que chamaria atenção, mas não estava preparada para tanto. As pessoas nos pararam e pediram para tirar fotos… Roslyn traz essa alegria todos os dias. Que sorte nós temos!”, disse a mãe. Tiffany aproveitou enfeites e luzinhas de natal para criar a fantasia, além de bambolês. Já a roupa de Roslyn é um vestido tradicional da Cinderela.

Fotos: Tiffany Breen

A internet, você sabe, está cheia de fotos e vídeos divertidos de animais. São tantos memes, gifs e montagens com cachorros que é a...

O novo meme da internet é transformar seu cachorro em garrafas de refrigerante

💜
2017


A internet, você sabe, está cheia de fotos e vídeos divertidos de animais. São tantos memes, gifs e montagens com cachorros que é até difícil pensar em algo que ainda não foi feito. Mas o pessoal em Taiwan deu um jeito.

Aparentemente, “fantasiar” seus cães de garrafa de refrigerante se tornou moda no país asiático. Basta colocar uma tampinha na cabeça, um rótulo no corpo e fotografar o bicho de costas. Fácil, rápido e divertido – ao menos para os taiwaneses.



Se quiser tentar com seu amigo de estimação, lembre-se de não fazer nada que pode deixa-lo desconfortável em troca de uma piada que só humanos conseguem entender 😉




A concorrência no setor de refrigerantes animais chegou logo, e já há a versão gato-cola também.


Fotos: Reprodução