slider img
slider img
slider img
slider img
slider img
slider img
slider img
slider img
slider img
slider img
slider img
slider img
slider img

Enquanto uma parte enorme da população ainda e absurdamente passa fome diariamente, seguimos desperdiçando também uma boa parte da ...

Os supermercados exigiam bananas perfeitas, então eles usaram as ‘imperfeitas’ para fazer maravilhosos sorvetes

💜
2017


Enquanto uma parte enorme da população ainda e absurdamente passa fome diariamente, seguimos desperdiçando também uma boa parte da comida produzida no mundo – que poderia perfeitamente se encaixar na mesa dessa população faminta – por motivos toscos e banais, como a aparência dos alimentos.

Diante do fato de que os supermercados rejeitam frutas, por exemplo, que não estejam com aparência perfeita (ainda que o alimento em si esteja em condições ideais de consumo), uma cooperativa decidiu aproveitar essas bananas “feias” para produzir um delicioso sorvete.

Banana3 

Formada em 1993, a cooperativa Sweeter Banana, da Austrália, sempre se frustrou com o fato de que, por conta dos elevadíssimos padrões cosméticos, mais de 60% de sua produção era desperdiçada.

Banana2
O parâmetro estético das bananas nos supermercados

Essas marcas são superficiais, sem afetar o interior da banana ou alterar seu sabor”, afirma a cooperativa. Foi assim que eles se juntaram com Matteo Bocecci, um fabricante de sorvetes da mesma região do país – que descobriu uma maneira de diminuir seus custos e ainda impactar sobre o desperdício de alimento, ajudando o cultivo local.

Banana5 

Além do sorvete, a Sweeter Banana tem conseguido reaproveitar em quase 90% a produção que seria jogada fora – através de mercados alternativos, da venda da fruta para indústrias como a de sorvete, e da fabricação própria de pães de banana.

Banana1
O pão de banana da marca australiana

Ainda que represente muito pouco no grande cenário de desperdício, iniciativas como essa podem servir de incentivo e exemplo para uma mudança maior nessa estrutura absurda de desperdício – através da interação entre produtores e pequenos fabricantes locais.

57442355 - wood background with overripe bananas
© fotos: divulgação

Um trecho de via férrea na cidade chinesa de Nanjing tornou-se um local improvável para fotos de casamentos e passeios de casais jo...

O verde e apaixonante ‘túnel do amor’ na China

💜
2017


Um trecho de via férrea na cidade chinesa de Nanjing tornou-se um local improvável para fotos de casamentos e passeios de casais jovens graças à sua localização romântica em um túnel natural formado por árvores.

01_trem 

No verão, a luz solar penetra através do dossel e passa para os trilhos do trem, que é gerido por uma empresa de mineração local.

02_trem 

Poucos trens atravessam o túnel, mas a empresa ainda avisa as pessoas para terem cuidado.

02_trem
* Imagens: Reprodução

Um ano depois de sua morte, a obra do compositor americano Prince segue crescendo e se afirmando como um dos grandes legados musica...

Fotógrafo lança livro com fotografias nunca publicadas de Prince

💜
2017


Um ano depois de sua morte, a obra do compositor americano Prince segue crescendo e se afirmando como um dos grandes legados musicais do século XX. Para o fotógrafo Steve Parke, Prince foi não só um ídolo e uma influência, mas também um colega de trabalho e um amigo – a quem ele ajudou a criar, como diretor de arte, boa parte do aspecto visual da carreira, de vídeos e capas até merchandising e, claro, fotos, por 13 anos.

PrinceFotos3 

Naturalmente ele também se tornou uma espécie de fotógrafo oficial de Prince, levantando milhares de registros do artista desde 1988 até 2001. Em 1997, munido da novidade das câmeras digitais, Parke passou a fotografar Prince para um livro, que enfim é lançado, repleto de fotografias do icônico cantor, batizado de Picturing Prince (Fotografando Prince).

PrinceFotos5 

Eu era fã de sua música antes de trabalhar com ele. Assim, sempre fui respeitoso, e tudo floresceu a partir disso. Não tenho consciência de como fazia. Meu cérebro simplesmente dizia ‘preciso fazer isso”, disse Parke. “Foi estranho voltar [às fotos] (…) mas as pessoas me diziam: ‘Se alguém vai contar essa história, deve ser você. Você sempre foi querido e vocês de davam bem, tinham uma boa relação’”.

PrinceFotos14

É, portanto, pelas lentes e o ponto de vista de um parceiro de trabalho mas principalmente de um amigo que o livro revela o gênio, a lenda e principalmente a pessoa que formam o ícone da música que foi Prince.

PrinceFotos16 

PrinceFotos20 

PrinceFotos19 

PrinceFotos18 

PrinceFotos17 

PrinceFotos15 

PrinceFotos13 

PrinceFotos12 

PrinceFotos11 

PrinceFotos10 

PrinceFotos9 

PrinceFotos8 

PrinceFotos7 

PrinceFotos6 

PrinceFotos4 

PrinceFotos2 

PrinceFotos1
Todas as fotos © Steve Parke

Você já ouviu falar em sereismo ? Tendência no mundo inteiro, inúmeras marcas têm lançado coleções de roupas, acessórios, sapatos,...

Sereismo, o maravilhoso movimento que tem conquistado mulheres (e homens) do mundo inteiro

💜
2017



Você já ouviu falar em sereismo? Tendência no mundo inteiro, inúmeras marcas têm lançado coleções de roupas, acessórios, sapatos, maquiagens e diversos outros produtos para os adeptos desta nova mania. Isso sem falar nos cabelos multicoloridos inspirados nas cores das sereias, que bombam em redes sociais como Instagram e Pinterest.

Mas o sereismo é muito mais do que isso. É um estilo de vida que vem despertando o interesse de cada vez mais pessoas, dando voz a todos que se sentem ligados ao mar, aos animais e à natureza. São as sereias da vida real. 

889119171e42432d7d90ebd6426a5565 

Segundo o dicionário, a sereia é um ser mitológico, um monstro fabuloso, metade mulher e metade peixe ou ave, que, pela suavidade do seu canto, atraía os navegantes para os rochedos. Já para as adeptas do movimento, uma sereia é alguém que se identifique com o mar e com a água, que preze pelo meio ambiente e que sinta vontade de externar esses sentimentos.

captura-de-pantalla-2015-08-14-a-las-14-36-40-536x479 

claudiaohana-383x479 

foto_13 

Mirella Ferraz, a primeira sereia profissional do Brasil, explica que não há regras para se tornar uma sereia – ou um tritão (o equivalente a um ‘sereio’), já que o sereismo não faz distinção de gênero. Basta sentir esta forte ligação, além de respeitar e proteger a natureza. A jovem, que é formada em gestão ambiental com ênfase em biologia marinha, é sereia desde 2007 e conta que sua fixação por sereias vem desde a infância, quando acordava chorando no meio da noite por ter pernas, e não uma cauda.

Hoje, com a missão de propagar o sereismo, Mirella viaja por todo o país, além de se apresentar em aquários e de ter lançado livros sobre o tema. A sereia brasileira também possui uma marca que vende caudas tanto para crianças quanto para adultos. “Foram meses até chegar numa cauda perfeita. A primeira tentativa foi com pneu de caminhão, e a cauda acabou pesando 40 kg”, conta a jovem, que hoje desenvolve os produtos com neoprene 100% nacional.

screen_shot_2017-03-11_at_08.28.06 

screen_shot_2017-03-11_at_08.30.35 

Também foi Mirella que treinou a atriz Isis Valverde para o papel de Ritinha, personagem da novela das 9 da TV Globo que acredita ser uma sereia de verdade. É ela, inclusive, que tem ajudado a espalhar esse estilo de vida pelo Brasil, levando o sereismo aos quatro cantos do país.

15875910_268976553519094_2524379711262425088_n 

Outras sereias da vida real que dão força ao movimento são as blogueiras Bruna Tavares e Camila Gomes, do sereismo.com. Bruna, fundadora do site, foi quem criou a denominação sereismo e, tanto ela quanto Camila não são adeptas do mergulho como Mirella, que pratica apneia e consegue ficar até 4 minutos sem respirar embaixo d’água. “Cada pessoa tem um grau de sereismo na vida”, explica Bruna, que é jornalista.

bruna-camila-sereia 

Já Camila conta que seu grau de sereismo é baseado no compartilhamento de informações sobre o tema. “Eu sou sereia quando divido esse meu amor com o mundo, quando me interesso pelo assunto e leio livros sobre isso”, explicou. As blogueiras só ficam tristes quando veem pessoas se aproveitando da “onda” para ganhar dinheiro, sem realmente se identificarem com o sereismo. “É preciso se aprofundar no mar e no assunto em geral”.

Outra figura importante neste universo é Pedro Henrique Amâncio, também conhecido como Tritão P.H.. O jovem cearense é um dos primeiros tritões (masculino de sereia) que do Brasil e, apesar de não ser profissional, tem chamado bastante atenção com sua belíssima cauda azul – confeccionada pela grife de Mirella Ferraz, claro.

P.H. mantém um canal no Youtube, onde divide não só curiosidades sobre o sereismo como também pequenas animações sobre esse universo, feitas por ele mesmo, que é designer gráfico e publicitário. P.H., inclusive, já realizou um sonho de muitas sereias e tritões por aí: nadou com Mirella, a mais famosa das sereias brasileiras.

phamancio02 

Já no meio artístico, provavelmente a modelo Yasmin Brunet seja a sereia mais conhecida. Acredito mesmo em sereias. Não é nem questão de acreditar em sereias, eu me nego a acreditar que a vida é isso que eu vejo”, declarou em uma conversa com a blogueira Gabriela Pugliesi. Yasmin é vegana e ávida defensora dos animais, além de pregar um estilo de vida mais simples e natural.

Yasmin-Brunet-501x479 

Nas Filipinas, criaram até uma escola para sereias, a Philippine Mermaid Swimming Academy, que oferece aulas de diferentes níveis. Para quem já tem experiência, as aulas podem chegar a 4 horas de duração. A profundidade máxima que os iniciantes podem mergulhar é de três metros. Por aqui, não há nenhum curso ou escola, mas no último fim de semana de maio acontecerá uma oficina no Hotel Sheraton Grand Rio, onde a instrutora Thais Picchi, que fez o curso nas Filipinas, dará aulas de mergulho e apneia, além de ensinar movimentos e gestos de sereias.

1488716_751631691572783_4700171425830712817_n 

intro-course 

mermaid-gallery1 

E o fascínio por esse universo contagiou também a indústria da moda, com diversas marcas investindo nesse nicho. Em 2011, a Victoria’s Secret causou ao trocar as tradicionais asas de angel da modelo Miranda Kerr por uma concha. Em 2012, a Chanel também usou uma concha em seu desfile, colocando a cantora inglesa Florence Welsh cantando dentro dela. Burberry foi outra grande label que investiu no sereismo, lançando em 2015 uma coleção de saias que lembravam escamas. Isso sem falar nas fast fashion, que volta e meia trazem peças com elementos inspirados no movimento.

gettyimages-127972284 

gettyimages-132022596 

5a35a6cb2968ee5655c00630153726a7 

f2cedf149c2973de8bab21bea8349ee5 

Mermaid-Scale-High-Top-Sneakers-45 

Já no mundo da beleza, a canadense MAC lançou uma linha inteira com cores que remetem às sereias, a Alluring Aquatic. No mercado brasileiro, em 2014 O Boticário desenvolveu a coleção Sereias Urbanas, que rapidamente sumiu das prateleiras das lojas de todo o país. Mais recente, a cantora Katy Perry, que já declarou inúmeras vezes seu amor ao sereismo, anunciou uma colaboração com a CoverGirl para uma linha de maquiagens inspiradas nas cores do mar.

katy-perry-1-768x768-1 

sereias-urbanas-intenses-03 


Há também diversos produtos pessoais disponíveis, como cobertores em forma de cauda, colares e brincos, até produtos para a casa, como poltronas, vasos, e almofadas. Isso sem falar nas comidinhas influenciadas por este movimento. Numa rápida busca no Pinterest, você encontra inúmeras opções, como cupcakes, bolos, macarons e biscoitinhos, todos com formatos ou cores do sereismo.

3e48f56f1f1a3bbc7e187ac85f18881a 

470f2d57a09a70bc168f0aa9685a44ed 

336322122516cbd8d90fa8df36d8f6aa 

a1faa66e91dcdbd475e331bbc8e1d0a8 

e0897b1f8f643478763bbc5fcea78688 

Mermaid-Mug-10-originally-15 

pinceissereia_mermaidsaloon02-768x768 

725029b6d687a1f5f15c6ae1ad7543dd 

b014f6db0a16beeb7260b96b6babca05 

f32795dfa888f2c1e726d93d45b147fd 

7e2c713ecd0781abe2ef33301cb312cd 

c5fdb015e232b3d0fa08aedad1e7ae8a 

d4fbb6c7d887582b9b2e76526fe30fa0 

Como você pode ver, o sereismo é muito mais do que uma moda passageira. Virou um verdadeiro estilo de vida, que conquistou adeptos ao redor do mundo e vem causando impacto na moda e economia. E, ainda que de forma bastante peculiar, levanta causas nobres e muito importantes, como o respeito à natureza e à vida marinha. E seja com ou sem cauda, quem defende o meio ambiente merece a nossa admiração. Vida longa às sereias e aos tritões!

1516101_919639834796342_867698954_n-597x479 

12393885_832962746832431_2116015483_n-479x479 

britney-479x479 

Imagens © Pinterest/Divulgação/Reprodução Sereismo/Mirella Ferraz